A arte do Classroom Deathmatch

Sabe aqueles produtos muito aguardados da Redbox? Pois é, finalmente eles estão chegando. O primeiro deles, que deve despontar na pré-venda ainda esse semestre, é o Classroom Deathmatch.

Classroom Deathmatch é um RPG em que os jogadores interpretam estudantes colegiais no estilo de distopia japonesa do mangá Battle Royale (o jogo é amplamente inspirado nele). Sua classe de 50 estudantes foi sequestrada pelo governo e deve participar de um reality show macabro. É um jogo de escolhas sangrentas, com estudantes se matando de formas horríveis, muitas vezes amigos antigos. Se os jogadores forem espertos e sortudos, podem despistar seus captores e sobreviver.

Falando sobre o estilo, aliás, as ilustrações originais procuram um lado mais realista, com traços mais crus e uma tentativa de luz e sombras mais real. A gente, com o #nossojeitinho, decidiu ir totalmente para o outro lado. Ou seja, queríamos um jeitão mangá dinâmico, nervoso, pop e atual para as imagens. Assim, começamos a ir atrás de gente.

Conseguir alguém perfeito para ilustrar as cenas viscerais que este jogo pede foi difícil. Como não conheço muita gente da cena do mangá brasileiro (e a gente quer apoiar os artistas da quebrada, claro), fizemos algumas cotações, todas difíceis de fechar principalmente por conflitos de agenda. Mas eu, pessoalmente, desde o começo tinha apenas uma pessoa em mente para pegar essa tarefa sangrenta.

Lobo Borges (Ledd) é um cara que acompanho desde o começo, e eu passei bastante tempo correndo atrás de seu talento – mas ele estava sempre super ocupado. Até que, em um HQPB (evento de cultura pop da Paraíba, onde vivo), a gente formou o famoso papo de “e aí, vamo trampar?”. Pouco tempo depois, eu estava recebendo as imagens.

E que imagens, amigos. As que ilustram este artigo são um pequeno exemplo do que o pernambucano tem de melhor, pegando de jeito o espírito dos mangás mais violentos, com colegiais sorridentes e mortais, enlouquecidos por ter que lutar contra seus iguais e jorrando litros de sangue a cada cena.

O estilo preto e escuro com retículas da arte, aliás, é contrastado com o sangue muito vermelho. Ideia da Flávia Najar, nossa pequena polegar que coordena os projetos, inspirada no excelente esquema de cor de Chopstick, jogo de Igor Moreno e Guilherme Nascimento.

Este incrível jogo, conforme vocês sabem através dos artigos Quando é que Sai?, está na fase de criação de projeto gráfico. Estou correndo com isso e logo devo passar para o Igor Moreno, que dispensa apresentações, cuidar da diagramação. Então, não vai demorar para você e seus amigos se digladiarem na violência pop de Classroom Deathmatch!