Gearbox: capa do Forte das Terras Marginais

Olá, amigos da caixa de ideias. Estreando aqui no Redblog, cá estou eu trazendo a coluna onde falamos sobre os bastidores da produção de nossos lançamentos, pra deixar todo mundo no gostinho e matar a curiosidade sobre a nossa rotina de trabalho!

Este primeiro artigo trata da produção de uma aventura muito legal de Old Dragon que está para ser lançada, chamada Forte das Terras Marginais. Ela é uma adaptação de um módulo de dungeon, estilo de aventuras bastante comum na época do D&Dzinho nos anos 70 e 80, chamado Keep on the Borderlands. A aventura original foi escrita por ninguém menos que Gary Gygax (o mestre!) em 1981, para aventureiros de nível 1 a 3.

O enredo de O Forte envolve (dã) uma fortaleza em terras de fronteira, um dos últimos bastiões de civilização em um local inóspito e assolado por monstros e bandidos da pior estirpe. O forte já defendeu bravamente os reinos dos homens de forças opositoras, mas hoje os tempos são mais pacíficos – o lugar agora é um entreposto comercial. Porém, goblinóides (pentelhos!) estão juntando uma enorme força em um complexo de cavernas próximo. Como o forte não tem mais um efetivo numeroso, cai nas mãos de heróis valentes a investigação das Cavernas da Escuridão para que esta ameaça vindoura seja debelada.

A versão escrita pelo Rafael Beltrame, nosso velho companheiro oldragoniano, se trata de uma releitura desse clássico, totalmente compatível com o nosso querido sistema com vários “pimps”, incluindo novos inimigos, mapas e muitos desafios bacanas para os aventureiros.

Sendo assim, decidi que a capa, bem como as ilustrações internas, seriam também uma releitura. A ilustração original, feita pelo Jim Roslof, merece ser respeitada! Ei-la abaixo (capa, e depois contra-capa).

Então, meu negócio era fazer uma homenagem, mas sem deixar de dar meus toques pessoais e trazer aquelas referência que vocês sempre adoram escondidinhas no desenho. Então, antes de mais nada, tracei as posições relativas do personagens, dei uma ajeitadinha no cenário (os detalhes de anatomia, geografia e perspectiva eram meio largadões na época) e mostrei ao resto do conselho – Mr. Pop, Neme e o autor, o tio Beltra. Veja abaixo.

A revisora da aventura, minha esposa Elisa, cantou uma bola que nós gostamos – incluir o dito-cujo forte na capa, ao invés de atrás, já que ela ganharia muito mais sentido. O pai da criança aprovou, mas o Mr. Pop pediu que desse uma “modernizada”. E aí, como modernizar e deixar old school ao mesmo tempo? Rá, aí entra a cachola do tio Dan aqui. Afinal, old school não é ser velho per se, e sim trazer a sensação boa de antigamente sem deixar a peteca cair.

Assim, comecei a fazer o que chamamos de lineart final. Primeiro o arqueiro – decidi que seria o nosso elfo arqueiro (que você já viu lááá no grid), pra dar uma identificada legal nesse que está ficando um dos personagens mais icônicos (ele aparece no MB e faz parte do kit de minis de arqueiros, que você precisa comprar ligeiro!). Depois cuidei dos outros guerreiros, dando poses mais no meu estilo e respeitando a disposição geral de armaduras e armas (quem perceber os easter eggs ganha um doce de kobold!) e de dar uma “goblinzada” na armadura dos hobgoblins – afinal, esse estilo de armadura de samurai não ganhou minha simpatia.

Por fim, o forte em si. Fui buscar referências lááá em Senhor dos Anéis (as pinturas antigas), Thundercats e Caverna do Dragão, e aí estão essas gárgulas altamente personalizadas com várias criaturas fantásticas e até mesmo um guerreiro. Saca só.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Então por hoje é isso, pessoal. Forte nas Terras Marginais é uma aventura oficial de Old Dragon que deve entrar em pré-venda em poucos dias, e estará em suas mãos em breve. Espero que tenham curtido o post, e a ilustra, porque a intenção é vir sempre mais. Ah, a ilustra final em cores? Só quando a capa final do livro for divulgada, espertão!