Sobre a Edição Aprimorada do Old Dragon

Bom, já se passaram alguns dias desde o anúncio da Edição Aprimorada do Livro Básico do Old Dragon, então está na hora de falar mais detidamente sobre o quê é essa edição, e também o quê ela não é.

Primeiro vamos ao quê ela não é, porque essa parte é mais rápida.

A Edição Aprimorada do Old Dragon não é o Cyclopedia, e a Edição Aprimorada não é uma nova edição do Livro Básico.

Agora, o quê ela, de fato, é.

A Edição Aprimorada do Old Dragon é o resultado de uma revisão e ampliação das regras contidas no Livro Básico, que se deu após a conclusão do Conselho Secreto do Old Dragon, formado por mim (Neme), Dan, Antonio Pop, Igor Moreno, Igor Sartorato e Rafael Beltrame. Nesse Conselho se discutiu (e se brigou) sobre o Livro Básico do OD; o que a gente achava que funcionava, o que a gente achava que precisava rever, etc. etc. E, a partir daí, a ideia da Edição Aprimorada nasceu, com o seguinte desafio: aparar as arestas do Old Dragon, mantendo 100% da compatibilidade com todas as três revisões anteriores.

Então decidimos que o Livro Básico deveria ser repensado, tanto na forma quanto no conteúdo. A forma vocês já sabem: capa dura e totalmente colorido e rediagramado. Lindão mesmo.

Sobre o conteúdo: com o feedback do Conselho Secreto (e sete anos de Old Dragon na mesa e nas redes sociais) na mão, pude me guiar para onde ir e como proceder. De cara, senti a necessidade de reescrever o livro inteiro, porque algumas lacunas que deixamos em 2010 ainda surtiam dúvidas em 2017, e algumas explicações que julgávamos claras em 2010, tiveram que ser reexplicadas tantas vezes que decidimos rever a forma como estavam no livro. Mas mesmo com toda essa reescrita, consegui manter o Old Dragon rodando da mesma forma que rodava lá atrás, quando o Livro Básico ainda tinha os logos do Vorpal e do Paragons na contracapa.

Os atributos e raças tiveram poucas mudanças substanciais, mas as classes foram mais afetadas. Colocamos no Livro Básico a tabela de afastar mortos-vivos que existia há anos no Bestiário, que usa como parâmetro os DVs do morto-vivo, e não o seu tipo. Assim como no Especial de Natal de uns anos atrás, fundimos os talentos ladinos Mover-se em Silêncio e Esconder-se nas Sombras, que agora é apenas Furtividade. As especializações foram totalmente revisadas, trazendo mecânicas mais significativas. Agora, cada classe conta com três especializações (que não têm mais, necessariamente, vinculação com alinhamento).

O Livro Básico agora traz também um panteão de deuses para servir de base para qualquer campanha, assim como regras para domínios clericais.

Como vocês já viram no Kit do Mestre, as armas foram repensadas e ampliadas, com novas estatísticas e mecânicas diferenciadas. Essa revisão das armas está diretamente ligada à principal mudança da Edição Aprimorada: o sistema de iniciativa. Diferentemente da iniciativa original, que era rolada a cada turno, sendo afetada pelo tipo de arma ou ação que seria utilizada, agora a iniciativa é rolada apenas no início do combate, e resolvida com 1d20+DES. O sistema de combate apresenta também uma lista de condições de jogo, como cego, atordoado, com medo, etc., para servir como guia para o mestre lidar com efeitos de magia e tantas outras situações que um combate caótico como o do Old Dragon pode apresentar.

A Edição Aprimorada traz ainda regras para que personagens não ladrões possam lidar com armadilhas e portas secretas, dentre outras habilidades de exploração.

O livro traz uma lista de magias ampliada, com mais opções para mestres e jogadores, e também o tradicional mini-bestiário do final foi totalmente repensado. Alguns monstros saíram, outros entraram, e agora todos seguem o padrão já consagrado do Bestiário.

Como vocês puderam ver, o Old Dragon Edição Aprimorada é o mesmo Old Dragon que vocês vêm jogando desde 2010, mas com os aprimoramentos desses sete anos de mesa, eventos e comunidade.