Sobre Boss Monster, profissionalismo e tudo mais

Olá a todos,

Hoje temos notícias não muito boas para dividir com todos vocês. Infelizmente, e mais uma vez, teremos um atraso no Boss Monster.

Sei que ele estava previsto para 20/11 e que depois disso já recebeu duas alterações de entrega. Eu como editor sei disso e sinceramente isso realmente nos entristece.

No entanto precisamos conversar seriamente sobre um problema que temos grave no Brasil e em menor escala no mundo todo, a falta de profissionalismo.

No último mês de agosto a Redbox começou sua escalada de desenvolvimento do Boss Monster. Cotamos gráficas, desencavamos fornecedores, fizemos testes e analisamos amostras e protótipos, num processo que sempre realizamos quando uma nova linha de produtos está para começar a ser produzida. Com a arte pronta em setembro, começamos a produção do jogo em três frentes: cartas, manual e caixa.

Nosso objetivo era ter o jogo pronto no meio de novembro para termos o jogo como grande lançamento da editora para a CCXP, sabidamente o maior evento NERD do país, grande vitrine para um público que não é essencialmente e necessariamente o de jogos mas pode ser convertido com facilidade e grande investimento da editora em publicidade, marketing e fortalecimento da marca.

Ocorre que mesmo com tudo preparado para recebermos as caixas do jogo, a gráfica responsável pelo serviço nos deixou na mão. Acusando a falta de papelão no mercado por conta do natal prorrogaram nossa entrega de novembro para a primeira semana de dezembro e posteriormente uma semana antes do Natal. Com isso perdemos a oportunidade de contar com o Boss Monster na CCXP mas como prova de boa vontade a gráfica nos enviou três amostras de como a caixa final ficaria para usarmos nas vitrines e mostrarmos aos clientes.

Até aí, tínhamos um problema, que se mostrou ainda mais grave hoje. alegando uma série de falhas de comunicação interna, descobrimos que o papelão da caixa do Boss Monster ainda não tinha sido comprado junto ao fornecedor da gráfica. Isso hoje, às 10h da manhã 4 dias antes da data marcada como a data da entrega. Um novo prazo nos foi oferecido e desta vez um pouco mais nebuloso… “segunda quinzena de janeiro”.

Com isso em mas tivemos de tomar uma decisão urgente. Manter a gráfica que já tinha atrasado 3 vezes nossa entrega ou procurar outro fornecedor que fosse capaz de ser um pouco mais profissional?

Optamos pela segunda abordagem e hoje mesmo já demos início a produção da caixa do Boss Monster cuja nova previsão de entrega é a primeira semana de janeiro, o que torna como melhor previsão o início do envio em 06 de janeiro.

É o ideal?

Sabemos que não é.

É o que queríamos?

Infelizmente não.

É o que é possível realizar?

Infelizmente, sim, o é.

Com isso gostaríamos mais uma vez de pedir desculpas, mesmo sabendo que não podemos fazer mais para resolver o problema de forma mais satisfatória, estamos tristes com a situação que traz prejuízos não só a vocês clientes, mas prejuízos financeiros editora e pessoais para a minha pessoa. encurtamos as férias internas e eu suspendi as minhas para cuidar de perto da produção da caixa. Suspendemos viagens de final de ano e estaremos aqui preparados para os envios e a montagem final do jogo tão logo seja possível.

Isso sem falar dos custos extras que isso nos acarretará, o aluguel de dois meses extras de um depósito alugado para a manipulação do jogo, o desgaste com a relação com os nossos lojistas e parceiros, as pré-vendas que serão canceladas (se quiser cancelar a sua clique neste link e solicite o cancelamento), o estoque de cartas e manuais que já foram pagos e não podem ser vendidos e o mais importante de todos, chatear você, nosso cliente e amigo que sempre aposta e acredita na gente.

O que nos compete é correr atrás do prejuízo, ser o mais transparente possível com todos vocês e claro tirar o pessoal da gráfica da nossa lista de presentes de Natal.

Abraços,

Antonio Pop
Editor Geral